Loading...

Cortinas com leveza

2 comments
jan 10 2013
Cortinas sempre completam bem um ambiente.

Ao falarmos aqui sobre determinados aspectos que podem ser modificados temporariamente para o verão nas residências tornando-as mais frescas e arejadas, nos lembramos da importância das cortinas neste momento. De preferência claras e com tecidos leves como algodão, linho, cambraia e gaze de linho, voil, rendas ou sedas, as cortinas no verão podem ficar ao vento, com as janelas abertas, distribuindo cor e leveza pelos ambientes. Dispor de uma peça para o verão e de outra para o inverno que combinem com a decoração é o ideal.

Mas nem sempre isso é possível, e portanto resolvemos considerar algumas questões por aqui. Ao confeccionar ou adquirir uma cortina para sua casa, não apenas sua beleza e adequação à decoração devem ser consideradas. O tecido, a forma de fixação e também a facilidade de limpeza são essenciais neste momento. A escolha do tecido envolve também o que chamamos de “caimento”, ou seja, a forma como ele ficará quando confeccionada a cortina. Tecidos pesados e com tramas são mais difíceis de dar um “bom caimento”. Como exemplo, brins, sarjas e cheniles, mais indicados para revestimento de mobiliário. Tecidos mais finos como os citados anteriormente e ainda veludos – que, apesar de seu peso, têm bom caimento – poliéster e viscoses – que, apesar de mais finas e menos resistentes, podem durar pelo menos uma temporada – são os mais indicados em qualquer caso.

Linhos para cortinas: variados e sempre muito adequados.

A fixação com ilhoses, alças e argolas é das mais populares hoje em dia e das mais bonitas. No entanto, no caso dos ilhoses, há que saber que pode haver rompimento do cabeçote da cortina (parte superior reforçada onde se fixam os ilhoses), alem de, em determinados casos, não correrem no varão com muita facilidade. As alças – feitas do próprio tecido da cortina – também são boa opção mas, como os ilhoses, às vezes não correm no varão como deveriam. Já as argolas são excelentes em diversos aspectos e, em alguns casos, podem ser fixadas às cortinas através de pequenas peças plásticas que vão à máquina de lavar, facilitando em muito sua manutenção.

Finalizando, a limpeza de um tecido adequado para cortinas deve ser das mais simples: dependendo da forma de fixação, podem ser lavadas com facilidade e rapidez. Aqui, os ilhoses e peças para trilho também perdem pois que não podem ser retirados e correm o risco de manchar a cortina. Todo cuidado é pouco nestes casos. A lavagem de seis em seis meses é a mais indicada, mas pode haver casos em que haja necessidade de mais lavadas – motivo pelo qual deve -se escolher um tecido mais resistente – ou, de maior espaço de tempo entre as lavadas. O importante é mantê-las limpas, em bom estado e bonitas como se tivessem chegado à sua casa naquele dia!

Detalhe de fixação de cortina feita com botões de pressão e argolas: maior facilidade na hora de lavar.