Loading...

O balanço da moda

0 comments
nov 02 2017

Na “Sala Bar” de Marcella Bacellar e Renata Lemos na Morar Mais Rio 2013, dois balanços aumentam as opções do espaço.

Um elemento inicialmente pensado como “infantil” que vem ganhando cada vez mais espaço em nobres salas de estar, jantar, varandas, quartos e até home offices, os balanços nem mais surpreendem quando o assunto é decoração descolada e muito atual. Afinal de contas eles foram devagarzinho aparecendo aqui e ali como um contraponto à seriedade de cadeiras, poltronas e mesmo bancos de design assinado, como um item que trazia um olhar menos rebuscado aos ambientes. A brincadeira deu certo e alguns designers acabaram por criar peças novas a serem utilizadas bem ali no meio do living como tal: um balanço com a função de sentar e… balançar-se mesmo, no meio dos encontros e conversas sobre o dia a dia de cada um.

No meio do caminho entre um estar e um quarto de menina moça, o simpático balanço dá um super toque no ambiente.

O que poderia ser indicado apenas para casas praianas ou de veraneio acabou por ser “oficializado” para qualquer lugar. Os antigos cestos em palha e peças de vanguarda dos anos 70 que ficavam pendurados no teto e que quebravam um tanto com a sobriedade do mobiliário – e da sociedade – de então, se sentiram redivivos nos salões onde nada poderia ser descompromissado. E dessa forma, agora, é possível relaxar antes ou depois do jantar, disputando, entre adultos, o privilégio de “balangar” naquele que se torna o lugar mais desejável para se sentar na sala: o balanço! Se a disputa for muito acirrada ou se o dono da casa não der a vez para ninguém, é fácil: duas peças ficam ótimas também! O importante é que seja confortável, e que o papo role em torno de algo mais leve que os problemas do dia a dia.

Peças mais trabalhadas como esta tendem a ser utilizadas em quartos ou em espaços onde o balanço tem sua funcionalidade explorada per se.

Espaços comerciais como lounges de espera de bares, restaurantes e casas noturnas, cabelereiros e casas de festa já aderiram à novidade, que nem é tão nova assim. Aliás, eventos já há muito utilizavam os balanços como forma de tornar mais suaves alguns momentos do próprio acontecimento: do casamento à festa de formatura, da convenção ao encontro comercial, há várias atividades lúdicas que podem ser despertadas e estimuladas com o elemento infantil – e disso se beneficiam todos os presentes, é claro.

Em espaços comerciais e de festas e eventos, os balanços podem compor muito bem com variados layouts e atividades.

Direto dos playgrounds para espaços nobres de residências e escritórios, os balanços vêm tornando os ambientes mais divertidos e confortáveis para todos, adultos e crianças. E nessa esteira, muitas novas formas de aproveitá-los também surgem.